Deus defende aos oprimidos

O modus operandi das religiões continuam em voga mesmo D.C.

Os errôneos defendem aos seus interesses estando dentro ou fora do catolicismo. Mas o pior é o erro do católico.

03/11/2019 por Por Raul Rodrigues

A mais antiga de todas as religiões – a que defende o nome de ALÁ o ALCORÃO – dentre os noventa e nove nomes de profetas, nele está escrito que “aquele se levanta contra os cruéis em favor dos inocentes” está a fazer a pregação de Cristo.

Isto se refere e referia-se aos momentos das várias épocas da igreja católica quando das decisões de Papas, Cardeais, Arcebispos e Bispos, defendiam ou beneficiavam àqueles que mandavam matar ela Cruz ou pela Espada aos inquietos ou contrários aos dogmas da igreja. E assim foi feito por muitos anos antes de Cristo, a. C., e também depois de Cristo, D. C.

Analisando fatos da atualidade não podemos dizer que tais atitudes maléficas acabaram; elas continuam com as mesmas características sendo reproduzidas por membros da igreja católica em desfavor dos mais humildes, contrariando o dito e escritos nas “escrituras sagradas” segundo tais autoridades.

Assim sendo, pode-se entender que as atitudes não cristãs de autoridades da igreja católica tem sido ponto de inflexão para os antigos fiéis que hoje enchem as novas igrejas. O catolicismo está sendo ferido pelos que o fazem de maneira pessoal e não pela obediência aos escritos.

Por fim, destarte quaisquer opiniões contrárias, entende-se como correto sermos jutos, e não certos em defesa de quem desfavorece ao verdadeiro cristianismo.  

  
 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: o molde operandi das religiões continuam em voga mesmo d.c.