Denúncia do MP/AL

Responsáveis por naufrágio de catamarã em Maragogi são denunciados por homicídio qualificado

A promotora contou que, em depoimento, vítimas relataram que não havia coletes suficientes para todos os passageiros.

07/12/2019 por Mara Santos*

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) apresentou denúncia contra seis pessoas apontadas como responsáveis pelo naufrágio de um catamarã, no dia 27 de julho, em Maragogi, no Litoral Norte de Alagoas. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (06).

Duas cearenses morreram no naufrágio. Os seis indiciados devem responder por homicídio duplamente qualificado, com motivação torpe e ganância. Segundo a promotora de Justiça, Francisca Paula, os responsáveis pela embarcação não investiam em equipamentos de segurança, coletes de salva vidas não eram fornecidos para os passageiros.

A promotora contou que, em depoimento, vítimas relataram que não havia coletes suficientes para todos os passageiros. O barco não tinha licença para realizar transporte de passageiros e podia transportar apenas mergulhadores.

As duas mulheres que morreram no acidente com a embarcação foram identificadas como: Maria de Fátima Façanha da Silva, 65 anos, e Lucimar Gomes da Silva, 69 anos. Ambas eram do estado do Ceará.

Já os denunciados pelo MPE/AL são o dono da empresa Maragales, que seria responsável pelo passeio, a proprietária da embarcação, uma mergulhadora que efetuava as vendas do passeio, um marinheiro, um ajudante e o dono de um barco. As identidades dos acusados não foram divulgadas.

Os seis denunciados terão um prazo de 15 dias para oferecer defesa prévia. Após avaliação, eles serão convocados para uma audiência de instrução.

*Estagiária sob supervisão da editoria


Fonte: CadaMinuto.com.br

Tags: responsáveis por naufrágio de catamarã em maragogi são denunciados por homicídio qualificado