Boa notícia por causa letal

Pós-Covid: “Mais de 60% dos leitos atuais serão mantidos na rede pública”

"Morre o boi a bem do urubu"! Mesmo assim, que assim seja.

03/08/2020 por Ricardo Mota
leitos de UTI em Penedo-AL

O que vai ficar para a rede pública de Saúde após a pandemia da Covid-19?

Segundo o secretário Alexandre Ayres, “de 60% a 70% dos leitos públicos que foram abertos agora devem permanecer na rede pública de Saúde”.

A informação foi dada pelo titular da pasta estadual da Saúde à TV Pajuçara, no Ricardo Mota Entrevista que foi ao ar neste domingo (e que ficará disponível a partir de hoje no YouTube).

E não é pouco o que há de ficar: foram inaugurados cerca de 1.300 leitos pelo governo do Estado – 300 de UTI -, exclusivos para a Covid-19.

Não por acaso, Alagoas tem uma taxa de ocupação de 58% dos leitos destinados à pandemia – e tinha o défict de leitos públicos do Nordeste antes da pandemia.

O orçamento para manter a nova estrutura?

Ayres garante que as projeções para custeio e manutenção da rede pública ampliada já estão bem avançadas.

Ele anunciou também a construção de mais três UPAS – uma em Maceió e outra em Arapiraca -, além da reforma do Hospital Escola Helvio Auto.

A licitação para as obras será lançada em meados de agosto.

 


Fonte: tnh1

Tags: pós-covid: “mais de 60% dos leitos atuais serão mantidos na rede pública”